Hibísco - bebida dos faraós...

Utilizado há muito tempo como chá medicinal na África, Ásia e Caribe, o chá de hibisco - também chamado de "Bebida dos Faraós", "Bebida Real" ou “O Chá Vermelho" - vem sendo descoberto pelo restante do mundo graças aos diversos benefícios que traz à saúde. Na antiguidade, faraós egípcios tomavam chá de hibisco para refrescar e controlar a temperatura corporal. No Irã, as flores de hibisco eram utilizadas para acalmar a mente e melhorar problemas de sono.

De origem africana e asiática, a flor de hibisco utilizada para o preparo do chá possui o nome científico de Hibiscus Sabdariffa. De acordo com a nutricionista Flavia Morais, essa flor é diferente do conhecido hibisco de jardim, cujo nome científico é Hibiscus rosa-sinensis. Os nutrientes presentes no chá de hibisco são inúmeros:

  Minerais: ferro, magnésio, potássio, fósforo, cobre e cálcio;
  Vitaminas: A, C, tiamina (B1), riboflavina (B2) e ácido fólico;
  Ácidos orgânicos: entre 15 e 30% do chá de hibisco é composto por substâncias como os ácidos málico, tartárico e cítrico, três tipos de fitonutrientes que servem para fortalecer o sistema imunológico e melhorar a saúde da pele.

Fibras e gorduras também estão presentes nas flores de hibisco, mas em quantidade muito pequena. O chá também não contém colesterol e não é fonte de cafeína.

O cálcio e o magnésio são exemplos deles, mas a bebida é caracterizada principalmente por sua ação antioxidante, segundo Flavia Morais. Em 6g da planta, quantidade usada para o preparo de 200 ml de chá, temos cálcio, magnésio, fósforo e potássio, essenciais para a saúde dos ossos, a contração muscular e para a produção de energia.

Nosso organismo produz moléculas chamadas de radicais livres que, em excesso, podem danificar nossas células, causando envelhecimento precoce e desencadeando doenças crônicas.

Os antioxidantes - como os flavonoides, ácidos orgânicos e vitamina A presentes no hibisco - têm o papel de neutralizar o efeito dos radicais livres, evitando os danos às células e o surgimento de doenças, além de estarem relacionados à queima de gordura, auxiliam a limpar o corpo de metais pesados e toxinas.

Além das propriedades acima, o chá do hibisco é bom para:
  Diminuir as cólicas menstruais;
  Acalmar o sistema nervoso e reduzir o estresse;
  Melhorar a digestão;
  Combater infecções fúngicas e bacterianas;
  Fortalecer o sistema imunológico;
  Melhorar a função cerebral (aumenta a memória e a concentração);
  Diminuir a vontade de comer doces: como melhora a sensibilidade à insulina, o chá de hibisco reduz a variação glicêmica e pode ser utilizado para afastar a compulsão por carboidratos refinados.

Como reduz a pressão arterial, o chá de hibisco deve ser evitado por pessoas com pressão naturalmente baixa. O chá também é contraindicado para gestantes, pois há indícios de que as flores de H. sabdariffa podem estimular a produção hormonal e estimular o sangramento. 

Vem tomar seu chazinho de ervas no Shambhala Spa!
-->

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Massagem - o poder do toque...

A Medicina Tradicional Chinesa - foco na saúde...

Shabu Shabu - um fondue mais saudável...